motoO leitor do blog Thiago Penharvel Fogagnolo pediu ajuda para o Faça Diferente. Ele quer abrir um atacado de peças para motos, no entanto, tem dúvidas se o negócio vai dar certo. Por isso, pediu nossa orientação para realizar pesquisa de mercado, abrir a empresa e, depois, torna-la lucrativa e segura. Quem respondeu o questionamento de Thiago foi Vivianne Vilela, blogueira do Mundo SEBRAE e Beco com Saída.

Leia abaixo as dicas:

Mercado - Para que seja viável o negócio, é preciso que existam consumidores com a necessidade de comprar as mercadorias e/ou serviços que pretende oferecer. Entretanto, será essencial que o volume de vendas mensais seja suficiente para pagar todas as despesas/custos e deixar LUCRO. Portanto, todos os meses as vendas devem ser maiores que as despesas. É preciso que faça uma estimativa das despesas que vai assumir, como por exemplo: aluguel, salários, encargos sociais, telefone, energia elétrica, água, pró-labore, honorários do contador, impostos etc.

Pesquisa - Faça pesquisa junto aos fornecedores dos principais produtos comercializados numa loja de moto peças: farol, lentes de lanternas, lâmpadas, pneus, câmaras, baús, bagageiros, alforges, pára-brisa, equipamentos off-road, luvas, botas, capacetes, roupas.

É importante ainda que faça uma pesquisa nos sites dos fabricantes de moto, como por exemplo: Honda, Suzuki, Yamaha e outros, para conhecer e buscar informações que possam ajudar na montagem do seu negócio.

Visite também lojas que já estão funcionando, quer seja na sua cidade ou em outras. Observe, converse, pergunte. O que elas vendem? Como vendem? Prestam algum serviço? Como estão cobrando os serviços?

Consulte revistas especializadas: Duas Rodas, Moto Guia, Off Road. Vá a algum evento de motos e converse com o público. Conheça-os. São o seu público-alvo.

Plano de negócio - Definindo o que vai vender e qual é o tipo de consumidor que vai atender, poderá pensar na infra-estrutura necessária: o local/ponto; as instalações; o espaço físico necessário; as máquinas/ferramentas/equipamentos; quantos funcionários precisará e para executar quais tarefas; o estoque inicial de peças e acessórios.

A partir disso, precisa calcular qual será o investimento necessário e saber se já possui o dinheiro ou se vai precisar de um sócio que esteja disposto a investir. Pense também como fazer para atrair os consumidores?

São vários pontos a serem pensados. Essas informações fazem parte de um plano de negócios, que é o passo-a-passo de tudo que é essencial para planejar a sua empresa.

Portanto, para que a sua idéia seja viável e valer a pena, será preciso levantar muitas informações, montar toda a estruturação necessária, buscar conhecimentos/informações sobre como funciona um outro estabelecimento igual, olhar os concorrentes, pesquisar fornecedores, fazer projeções de vendas e de gastos/despesas para estimar se terá lucro, calcular qual é o investimento mínimo necessário, saber se têm o dinheiro necessário para investir e avaliar se o lucro mensal a ser obtido compensará o investimento feito.

Lembre-se: quanto maior o investimento, maior será o seu risco. O investimento deve retornar como lucro mensal e o ideal é que isso ocorra no menor prazo/tempo possível.

Mais informações:
http://www.sebrae.com.br/momento/quero-abrir-um-negocio