O empresário João Paulo Muniz, dono da Pork Terra, descobriu o potencial dos dejetos dos suínos que criava para diversificar os lucros do seu negócio. A empresa rural produzia diariamente 15 mil litros de resíduos de porcos, que não tinham destino e, consequentemente, eram liberados na natureza sem qualquer tratamento. No entanto, o criador mudou isso após participar de eventos, entrar em contato com o Sebrae e contratar a consultoria de  um químico. Hoje, a partir dos dejetos a Pork Terra produz biocombustível, fertilizante, biogás, sabão e glicerol. Assista à reportagem do programa de TV Faça Diferente:

Assista a outros vídeos da TV Sebrae!