logo-saiba-mais5Para um cliente, não há nada mais sedutor do que uma promoção. “Leve três, pague apenas dois!” “Compre uma pizza grande e leve um refrigerante grátis!” “Venha com quatro amigos ao nosso restaurante no dia do seu aniversário e ganhe um sanduíche de graça!” Palavrinhas mágicas como essas são tiro e queda para atrair os tipos mais consumistas. Empresas que oferecem promoções são como rapazes galanteadores. Com um charme inigualável, deixam as mocinhas enfeitiçadas por eles.

A promoção apela para o lado emocional do consumidor e o leva às compras muitas vezes por impulso. Lembre-se: ofertas atraentes despertam desejo. Mesmo que o frasco de uma determinada marca de xampu ainda esteja na metade, é bastante provável que o usuário do produto adquira mais um pote se o kit com o condicionador estiver com desconto. Ao se deparar com uma promoção como essa, o cliente desobedece a orientação da lista de supermercado e se entrega à tentação.

O desconto é um fator de decisão no momento da compra. Se a qualidade do produto for similar, os consumidores dão preferência às lojas que fazem promoção. Isso ocorre principalmente porque a oferta de produtos é geralmente maior do que o número de pessoas dispostas a consumi-los, o que torna a concorrência acirrada. Além disso, comerciantes que adotam essa tática demonstram preocupação em proporcionar tratamento diferenciado aos clientes. Se a loja não faz promoção, o mercado cria uma aversão natural à empresa.

Promoção como ferramenta para fidelizar o cliente
A promoção é uma das melhores formas de fidelizar a clientela. Normalmente, os consumidores compram produtos sempre nos mesmos lugares. Pense na sua rotina: você também não elege determinados restaurantes e marcas de roupa como os preferidos? Quando você vai ao shopping, não visita primeiro as lojas onde já costuma comprar? Os clientes tornam-se fieis principalmente quando a empresa faz uma promoção dirigida ao público alvo, a exemplo da história que você ouviu hoje na rádio da Rede de Conhecimento Faça Diferente, criada pelo Sebrae.

Com o objetivo de aumentar as vendas de uniformes escolares, a empresária Elizânia Oliveira criou um cheque desconto. Assim, os pais que antes compravam apenas de vez em quando na Malharia Oliveira passaram a frequentar mais a fábrica. Por meio da promoção, a empreendedora conseguiu fidelizar os cientes e descobriu que é muito mais fácil e barato manter a clientela do que conquistar novos consumidores.

Para que a fidelização seja bem-sucedida, é preciso obter informações sobre o público alvo. Muitas lojas fazem isso ao arquivar cadastros dos consumidores. Geralmente, os vendedores pedem poucos dados, como nome, e-mail e data de aniversário. Oferecer um brinde ou um desconto para um cliente aniversariante é uma tática para que ele se lembre da sua empresa nos demais 364 dias no ano.

Os donos de supermercados também adotam outras práticas para conhecer melhor os clientes. Com o uso do cartão de crédito da loja, é possível determinar perfis de consumo, já que todos os itens adquiridos pelo consumidor ficam registrados no sistema da empresa. É possível, portanto, saber a frequência com que determinado produto é consumido e planejar mais estrategicamente as promoções.

Quando fazer promoção?
A resposta a essa pergunta é bem simples: nos dias em que o cliente consome mais. O melhor momento para dar desconto na compra de cerveja, por exemplo, é no fim de semana. Os estabelecimentos que oferecem bebida mais barata nos sábados e domingos tendem a vender mais produtos agregados, como carne para churrasco. Ao fazer promoção de um tipo de mercadoria, o consumo de produtos afins também aumenta.

A promoção deve ser programada para a época em que o consumidor tem dinheiro para gastar. Claro que há promoções de queima de estoque, quando datas comemorativas como o natal e o dia das crianças já passaram. Mas isso funciona somente durante um breve período porque, depois que a conta já está no vermelho, não tem mais jeito. Fazer promoção em março, quando os clientes já gastaram tudo o que tinham (e o que não tinham) no natal e no carnaval, não vai fazer seu volume de vendas aumentar.

Promoção pode dar prejuízo?
Quando bem feita, a promoção aumenta os lucros da empresa. O valor do desconto de uma mercadoria é compensado pelo aumento de venda dos produtos agregados. Além disso, a promoção geralmente está centrada em mecanismos de desova (quando o estoque está acima da capacidade de armazenamento e o empresário precisa vender para liberar espaço).

No melhor estilo “pague um, leve dois”, a empresária Elizânia Oliveira apostou em um tipo de inovação e acabou tendo retorno não apenas do público-alvo, como ainda conseguiu juntar dinheiro para concorrer com as grandes empresas. Sedenta por novos desafios, a proprietária da Malharia Oliveira passou a disputar pregões eletrônicos para vender uniformes destinados a funcionários de empresas públicas. Todo esse sucesso se deve ao cheque desconto. Por isso, abra o olho: uma promoção pode ser o ponto de partida para o sucesso do seu empreendimento.

Saiba mais
Programa 06: Inovação para melhorar vendas

Ouça todos programas da série Faça Diferente