Foto: Divulgação

Os brasileiros Lourenço Bustani, CEO da empresa de marketing Mandalah; Flávio Pripas e Renato Steinberg, fundadores do site Fashion.me; e Carla Schmitzberger, presidente da divisão Havaianas da Alpargatas, foram incluídos este ano na lista das cem pessoas mais inovadoras publicada pela revista Fast Company.

Bustani, foi mais bem colocado com o 48º lugar. Ao homenageá-lo, a Fast Company destaca o trabalho feito pela Mandalah para a Nike em preparação para a Copa do Mundo de 2014. A empresa elaborou um plano de marketing que inclui ações como construção de rampas de skate e patrocínio de campeonatos de futebol infantil. A ideia é mostrar que a Nike está comprometida com o Brasil e não vai “abandoná-lo” depois da Copa.

Pripas e Steinberg estão na posição 54. Os dois criaram o Fashion.me, site que lembra o Pinterest, mas tem seu foco na moda. Nele, além combinar roupas, calçados e acessórios, as clientes podem comprar esses produtos. Já Carla Schmitzberger, classificada em 97º lugar, ganhou destaque pela maneira criativa como a Havaianas transformou uma simples sandália de borracha num produto da moda.

O ranking da Fast Company também inclui vários executivos de empresas de tecnologia. A segunda colocada, por exemplo, é Rebecca Van Dyck, chefe de marketing ao consumidor do Facebook. Steve Lee, diretor de produtos do Google vem em vigésimo, seguido por Claire Diaz-Ortiz, gerente de inovação social do Twitter. Ken Parks, diretor de conteúdo do Spotify, é o número 33.

A surpresa maior talvez seja o nome que encabeça o ranking: Ma Jun, diretor do Instituto de Políticas Públicas e Ambientais chinês. A organização liderada por Jun tem a árdua missão de propor soluções para a preservação ambiental na China. Como se sabe, o país não costuma receber elogios nessa área.

Com informações da Exame.com